Planejamento tributário: o que é e como te ajuda a economizar

Planejamento tributário: o que é e como te ajuda a economizar

Você certamente já deve ter ouvido falar sobre planejamento tributário e sua necessidade dentro de um empreendimento, concorda? No entanto, pouco se menciona sobre o fato de essa ferramenta ser capaz de reduzir a carga tributária de um negócio.

A própria legislação fiscal dá aos contribuintes uma série de oportunidades para que eles adequem seu negócio de modo que evitem perder dinheiro com o pagamento desnecessário de impostos.

Nesse sentido, mais que organizar a emissão e o pagamento das guias, o planejamento tributário serve à empresa oferecendo possibilidades para que ela pague apenas com o que é realmente devido. Na sequência, veja como esse processo ocorre.

A redução da carga tributária e a lei

Muitas pessoas podem enxergar o termo “reduzir a carga tributária” como algo que confrontará as normas fiscais aplicáveis às empresas brasileiras atualmente. Entretanto, isso é um grande equívoco que precisa ser muito bem esclarecido, afinal, fazer uma economia tributária é bem diferente de sonegar impostos.

Nesse contexto, o planejamento tributário é uma ferramenta que auxilia o gestor a organizar toda a arrecadação fiscal do seu negócio, evitando o cometimento de erros simples que podem gerar o pagamento de juros e multas. Além disso, e principalmente, ele tem como função adequar a empresa para enquadrá-la em uma carga tributária ideal.

Acreditem, existem empresas que pagam muito mais impostos do que deveriam por simples desconhecimento da legislação tributária e dos enquadramentos definidos por ela. Por exemplo, uma empresa que é enquadrada em um regime conhecido como Lucro Real e que não tem muitas despesas para serem deduzidas do seu Imposto de Renda pode sofrer com uma carga tributária altíssima e de forma totalmente desnecessária, sendo que poderia optar por um regime mais brando como o famoso Simples Nacional.

A utilização do planejamento tributário na empresa

Agora que entendeu a diferença entre reduzir impostos e sonegação tributária, vamos mostrar algumas dicas para que você possa utilizar a ferramenta do planejamento tributário para essa finalidade. Continue lendo!

Organize as finanças da sua empresa

O primeiro passo para utilizar um planejamento tributário com o objetivo de diminuir os impostos de sua empresa é organizar as finanças. Isso porque não adianta você utilizar todas as estratégias que mencionaremos a partir de agora se suas contas estiverem totalmente desorganizadas.

Então, inicialmente, faça esse controle dentro da sua empresa. Organize todas as entradas e saídas, faça provisões de valores a receber, bem como dos pagamentos que precisam ser efetivados nos próximos dias. Isso garantirá que as fases seguintes da execução do planejamento tributário ocorram de forma simples e descomplicada.

Analise o valor do pró-labore

A análise do valor de pró-labore também é uma estratégia muito interessante para diminuir a carga tributária — neste caso, que incidirá sobre você —, tendo em vista que esses valores são objetos de aplicação das alíquotas do Imposto de Renda. Assim sendo, quanto maiores forem suas retiradas mensais, mais caro será esse tributo.

Além disso, existem outros tributos que podem aumentar ainda mais esse volume pago ao Governo. A alternativa parcial para solucionar essa questão seria adequar o montante retirado todos os meses e optar pela distribuição de lucros. No entanto, essa estratégia nunca deve ser executada sem o auxílio de um bom contador, pois, caso seja feita de forma incorreta, pode configurar uma tentativa de se evadir da incidência do Imposto de Renda.

Nesses casos, além de ter que pagar o próprio imposto mais multas e juros que incidirão pelo não recolhimento no prazo correto, o gestor ainda poderá ser responsabilizado criminalmente.

Analise o volume de receitas e gastos da sua empresa

O volume de receitas e gastos é determinante para a definição do enquadramento tributário da empresa. Isso porque um empreendimento que não tem muitas despesas e custos, possivelmente, deverá ser enquadrado em um regime que não utiliza esses dados para a definição de suas bases de cálculo.

Por outro lado, uma empresa que tem muitas despesas e, consequentemente, um percentual de lucro pequeno, poderá optar por um regime que utilizará essas informações para incluir uma alíquota adequada.

Defina o regime de tributação adequado

Os regimes de tributação se referem à modalidade em que serão apurados os impostos do seu negócio. Existem, basicamente, 3 tipos:

  • o Lucro Real, que considera todas as receitas e despesas para a sua apuração;
  • o Lucro Presumido, que, como o próprio nome sugere, já tem um percentual de lucro fixado de acordo com a sua atividade;
  • o Simples Nacional, conhecido e selecionado por muitos contadores e empresários brasileiros.

Muitos empresários acabam acreditando que o Simples Nacional sempre será a melhor opção de regime de tributação a ser escolhido. Contudo, isso nem sempre é verdade, tendo em vista que uma série de outros pontos (tais como receitas e despesas) precisam ser avaliados. Por isso, é imprescindível a participação de uma consultoria especializada para a definição desse critério.

A aplicação desse conceito em um negócio

Como já mencionamos no tópico anterior, a execução do planejamento tributário dependerá, impreterivelmente, de um bom contador.

Fato é que, no geral, os profissionais da área médica que pretendem abrir um negócio e se tornar empresários, na imensa maioria das vezes, não conhecem tudo sobre a ciência contábil e a legislação tributária aplicável ao seu negócio.

Afinal, esse tipo de conhecimento não é passado nos cursos de medicina. Em vista disso, o profissional contábil auxiliará em todo o levantamento de dados necessários para a elaboração do seu planejamento tributário e, em seguida, fará as análises e demonstrará a melhor opção de enquadramento legal para a empresa.

Como consequência principal da aplicação desse trabalho, a clínica ou o consultório poderá obter uma boa redução em sua carga tributária, o que contribuirá para a potencialização dos seus resultados e para o crescimento ao longo do tempo.

Além da redução dos impostos que são pagos, o planejamento tributário colabora para uma melhor gestão na apuração e no pagamento de todas as despesas fiscais de um negócio. Então, independentemente de haver uma diminuição desses valores, esse processo é crucial para evitar falhas que ocasionem multas e demais sanções.

Gostou dessas informações? Quer ficar sabendo todas as vezes que postarmos um novo conteúdo em nosso site? Então, assine nossa newsletter e não perca nenhuma novidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *